» Natal. Não está faltando alguém na lista de presentes?

É Natal... não está faltando alguém na lista de presentes?


    Quem gosta de ganhar presentes, rever os amigos e a família, colocar a conversa em dia, dar um tempo do trabalho e se divertir para esquecer os problemas da vida espera com ansiedade pelo Natal. Quase todo mundo têm esta necessidade; por isso vemos tanta agitação logo antes de 25 de dezembro.
    Quando eu era pequeno, via nos shoppings os presépios mostrando o bebê Salvador do mundo deitado na mangedoura, rodeado por José, Maria e os pastores de Belém. Ultimamente “Papai Noel” parece estar mais em alta nas decorações natalinas. E também na mente das pessoas. Corremos muito para fazermos nós mesmos o papel do velhinho, pensando: Que vamos oferecer no jantar para a família? Que vamos dar para os pais, avós, filhos e netos? Lista de presente na mão, e cuidado para não esquecer ninguém, vamos às compras. Em meio a muita agitação nas lojas fazemos um esforço maior para comprarmos tudo a tempo e não deixarmos ninguém de fora. Finalmente, dia 24 de dezembro, chegamos em casa com as sacolas, terminamos a comida, e pensamos: “ufa!”. Sentimento de dever cumprido, vamos ao banho e aos preparativos para a ceia. Nada, ninguém foi esquecido. Ninguém? Será?
    Sim, alguém ficou de fora da lista de Natal. Também não foi contado nos pratos colocados à mesa, nem entre os participantes do amigo secreto. Ele é a razão de ser da festa. Ela foi instituída pelos homens para celebrar Seu nascimento. Mas Ele foi lembrado? Embora dia 25 de dezembro não seja a data na qual Jesus nasceu, é celebrada como recordação da Sua chegada ao mundo. A cerca de 2000 anos atrás, Deus deu à humanidade o maior e mais valioso presente que possuía. O Seu Filho veio ao mundo, Se fez um de nós e nasceu numa mangedoura em Belém. Embora nada havia na Sua aparência que despertasse em nós o desejo por Ele, veio na missão mais importante confiada à homens. Sem Ele, não tínhamos nada. Com Ele ganharíamos tudo. Pela nossa desobediência à lei universal dos Dez Mandamentos, merecíamos a morte eterna. Por meio da vida e morte de Jesus, ganharíamos a vida (Rom. 6:23). Com muito suor, lágrimas e sangue, Jesus suportou toda humilhação, desprezo e afronta dos homens a quem veio salvar. Mas perseverou e morreu por nós. Isso demonstra o quanto o Pai e o Filho nos amaram. Deus entregou Seu Filho por nós - nos deu o maior presente. E o Filho Se deu na cruz. Tudo por nós, para que pudéssemos viver. Deus prometeu conceder poder transformar-nos pela crença e confiança em Jesus. Por ele, o egoísmo cederá ao amor em nossos corações. Todo aquele que crê no Filho não perece, mas “tem a vida eterna” (João 3:16). E ao receber este gracioso dom, certamente retornará a Jesus e a Deus com louvor, e ofertas de agradecimento.
    Tendo recebido tanto de Deus e Jesus, deveríamos nos lembrar especialmente dEles no Natal. Se Jesus está em nós e Seu poder expulsa o egoísmo, enchendo-nos de amor abnegado, nós certamente nos voltaremos para Ele no Natal. E ensinaremos nossas crianças a, em lugar de esperarem receber, dar algo a Jesus neste dia. Pois se o aniversário é dEle, Ele é quem deve receber os presentes. Mas como Lhe daremos? Jesus certa vez disse que tudo o que fazemos ao nosso próximo na terra, a Ele o fazemos. Dar ao necessitado, é dar a Jesus. Podemos dividir alimento roupa e carinho com quem não tem. Com viúvas desamparadas e órfãos. E podemos contribuir para que muitos recebam o principal: conheçam a história de Jesus, e saibam que Deus dá vida eterna a todos os que nEle crêem. Que Ele um dia vai enxugar todas as lágrimas, e os Seus terão vida eterna. Entreguemos nossas ofertas para pagar os missionários que saem pelos caminhos contar esta história para todas nações. Ore a Deus e pergunte em que igreja você deve levar sua oferta para Jesus. Diga-Lhe: “Senhor, quero te dar uma oferta de gratidão. Ensina-me onde devo entregar”. Depois, faça o que Ele te disser.
    O que está em causa aqui não é o que vamos ganhar ao entregar algo para Ele. Mas: “considerando o que Ele fez por mim, o que vamos Lhe dar? Ele merece receber algo de nós?”. Se você entende que sim, dê-Lhe uma alegria neste Natal. Pois Ele, a razão e motivo principal da festa, não pode ser esquecido.

“Que darei eu ao SENHOR, por todos os benefícios que me tem feito? Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do SENHOR... Oferecer-Te-ei sacrifícios de louvor, e invocarei o nome do SENHOR. Pagarei os meus votos ao SENHOR, na presença de todo o Seu povo, Nos átrios da casa do SENHOR.” Salmos 116:12, 13, 17-19

Deus te abençoe,

Pr. Jairo Carvalho

Ministério Quarto Anjo | Advertência Final
© Todos os direitos reservados • 2014 - 2017